Noturno – Guillermo Del Toro e Chuck Hogan #resenha

Título: Noturno
Autor: Guillermo Del Toro e Chuck Hogan
Ano: 2009
Páginas: 464 páginas
Editora: Rocco

“Cada aspecto mundano da vida fica infinitamente mais precioso em face da morte iminente. Palmer sabia disso intimamente; uma crinaça doentia, ele passara a vida inteira lutando por sua saúde. Em certas manhãs acordara até espantado por ver mais uma aurora. A maioria das pessoas não sabia o que era marcar a existência com um alvorecer de cada vez. Ou o que era depender de máquinas para sobreviver. A boa saúde era um presente recebido ao nascer pela maioria delas, e a vida uma série de dias a serem ultrapassados. Elas não conheciam a proximidade da morte. A intimidade da escuridão final.”

Tudo começa quando um boeing vindo de Berlim pousa em Nova York completamente apagado. As autoridades criam um alvoroço danado e chamam os especialistas do Centro de Controle de Doenças para investigar o motivo pela qual os 206 passageiros estão mortinhos da silva, sem sangue, sem grito, sem cortes ou gás. Apenas sentados placidamente mortinhos da silva sauro.

Aí é quando o Dr. Ephraim Goodweather juntamente com Nora Martinez – outra pesquisadora de sua equipe acabam se reunindo com Abraham Strakian – um sobrevivente do Holocausto e professor de folclore europeu – para saber mais sobre essas mortes e acabam se deparando um um monstrengo bizarro, mistura de zumbi com vampiro, com um treco meio tentáculo meio presa, que sai de uma bocarra deslocada, que cortando qualquer parte do seu corpo te transforma num monstrão também, sedento por sangue humano. E além de descobrir que bichão é esse, eles precisam conseguir conter o contágio e matar o chefão.

“A Coisa era perita em horror, mas aquele horror humano realmente excedia qualquer outro destino possível. Não apenas por não ter piedade, mas por ser exercido racionalmente e sem compulsão. Era uma escolha. A matança não tinha relação com a guerra maior e não servia a qualquer propósito além do mal. Homens escolhiam fazer aquilo com outros homens, inventando razões, lugares e mitos a fim de satisfazer seu desejo de maneira lógica e metódica.”

O que posso dizer desse livro que eu não esperava absolutamente nada, não sabia nem um parágrafo de sinopse e que li em dois suspiros?

Confesso que escolhi esse exclusivamente por causa do Guillermo del Toro. Eu amo os filmes dele, amo a sensibilidade maluca com a qual ele desenvolve o terror, o horror, e esse livro estava na minha lista de leitura somente por isso mesmo. Nem vou negar. Mas eu não sabia absolutamente nada de nada. E me surpreendi em todos os sentidos.

A leitura é muito fluida, muito rápida. Os plots se sucedem muito rapidamente, os arcos vão se criando de maneira veloz, então é aqueles livros que você lê numa sentada. E você não quer largar a história, você come unha! E o monstrão bizarro que del Toro e Hogan criaram é apenasmente assustador até os ossos! E nojento. O derramamento dos fluidos asquerosos dos vampirões é muito ECA! 

Sheps, você está falando muito bem do livro até agora, por que deabos só deu 3 estrelas, molier? Explico: não curti o romance que foi colocado no meio da história pra dar aquela amenizada – é muuuuito clichê, muito banal. A Nora Martinez só está na história como muleta, como acessório pra deixar Eph mais charmosão e machão, porque ela é poupada de todas as ações, e mesmo sendo uma pesquisadora com doutorado, assim como o personagem principal, não contribui com nada útil – os autores inclusive optam por acrescentar mais um personagem masculino sem necessidade nenhuma nesse ponto da história. E eu não curti o final – entendo que por ser uma trilogia (Trilogia da Escuridão), a história ainda precisa continuar para ser trabalhada nos outros volumes, mas cortar a história no meio com um ‘continua’ sem fechar nem os arcos secundários me incomoda, me sinto enrolada, parece clickbait.

Mas entenda: eu adorei! Se você curte horror, thriller, pandemias vampíricas modernas, vai AMAR! Mas dica: já compre a trilogia inteira, que é pra não passar ansiedade!

Pesquisando sobre o livro para escrever essa resenha, eu acabei descobrindo que virou uma série desde 2014 e já tem 4 temporadas! E vou dizer: tô SUPER afim de assistir. Não sei se tenho a coragem necessária, porque vocês sabem, eu sou uma suuuper medrosa. Mas tô cheia de vontade de ver como seria isso tudo que eu criei na minha cabeça, nas telas! E como é dirigida e produzida pelo próprio Guillermo del Toro, me deixa ainda mais ansiosa! Falta só as coragens! HAHAHAH Vou colocar na minha watchlist do ano que vem (porque esse restinho de ano, totalmente impossível, tô sem tempo até de sonhar).

Vai ler o restante da trilogia, Sheps? É bem possível que sim, porém só no ano que vem, que a minha lista de leitura pra esse ano está chorando lágrimas de sangue de tão atrasada que está!

Nota

Onde Comprar

Já leram? O que acharam? Assistiram à série? Confesso que fiquei com vontade de assistir mas não sei mesmo se tenho coragem! 

Se tiverem um outro ponto de vista, por favor, compartilhem comigo! Eu adoro compreender novos olhares, e estou ansiosa pra ver essa história por um ponto de vista que eu possa não ter enxergado. Sua opinião é sempre muito importante pra mim.

Beijos e até a próxima <3

comments