O Poder do Hábito – Charles Duhigg #resenha

Título: O Poder do Hábito
Autor: Charles Duhigg
Ano da edição: 2012
Ano de publicação: 2012
Páginas: 408 páginas
Editora: Objetiva

“Para modificar um hábito, você precisa decidir mudá-lo. Deve aceitar conscientemente a dura tarefa de identificar as deixas e recompensas que impulsionam as rotinas do hábito e encontrar alternativas. Você precisa saber que possui o controle e ser autoconsciente o bastante para usá-lo – e cada capítulo desse livro é dedicado a ilustrar um aspecto diferente de por que esse controle é real.”

Como mudar um hábito? Como substituir uma rotina nociva ou irritante por outra, mais saudável ou construtiva? É o que Charles Duhigg nos ensina nesse livro.

Esse livro já estava na lista há um tempão mas nunca achava uma brecha pra ele. E me deparei com indicações sobre ele em uns 5 workshops somente no começo desse mês, então achei que o destino estava fazendo um pouco de pressão HAHAHAHA e resolvi passá-lo na frente.

Charles vai nos guiando ao longo de pesquisas e estudos a respeito do funcionamento do nosso cérebro com relação a como um hábito se instala, e principalmente sobre como algumas pessoas conseguem mudar hábitos e outras não.

O Poder do Hábito

Se você tem um hábito ruim, ele está sempre ali à espreita, esperando as deixas e recompensas certas. Isso explica por que é tão difícil criar o hábito de fazer exercícios, por exemplo, ou de mudar nossa alimentação. Uma vez que adquirimos uma rotina de sentar no sofá em vez de sair para correr, ou de fazer um lanchinho sempre que passamos por uma caixa de donuts, esses padrões continuam para sempre dentro das nossas cabeças.

Embora nossa intenção seja aprender como substituir hábitos nocivos ou irritantes ou até mesmo compreendê-los para saber de onde vem, os capítulos do livro explicam muito didaticamente algumas manobras adotadas por governos, empresas, políticos e até mesmo hospitais.

Um dos capítulos mais interessantes é sobre como nasceu essa prática insistente que as indústrias adotaram acerca da segurança. Quem trabalha em chão de fábrica – como eu – sabe que a liderança é quase psicótica sobre segurança. E Charles desvenda o motivo: o foco em segurança é um hábito organizacional que leva ao aumento da produtividade e do lucro. Resumindo, os empresários focam maniacamente em segurança para que a consciência coletiva se una em prol do próprio empregado e isso leva direto pra um aumento da produtividade. E você aí achando que seu chefe estava preocupado com sua integridade física e emocional!

E como um resumão bem feito, no apêndice ele da uma das receitas de bolo mais facilmente usadas para você identificar a rotina que ativa o hábito que você quer substituir, modificar a recompensa associada ao hábito e isolar a deixa que o desencadeia. Mas eu já te adianto: dá trabalho, requer esforço mental constante e uma boa dose de força de vontade.

Consegui? Ainda não. Mas sigo firme nas tentativas.

Alguns hábitos têm o poder de iniciar uma reação em cadeia, mudando outros hábitos conforme eles avançam através de uma organização. Ou seja, alguns hábitos são mais importantes que outros na reformulação de empresas e vidas. Estes são os “hábitos angulares” e eles podem influenciar o modo como as pessoas trabalham, comem, se divertem, vivem, gastam e se comunicam. Os hábitos angulares dão início a um processo que, ao longo do tempo, transforma tudo.

Nota

Onde Comprar

Vocês já leram? Gostaram?
Curtem esse tipo de literatura também?

comments