O Retrato de Dorian Gray – Oscar Wilde #resenha

Título: O Retrato de Dorian Gray
Autor: Oscar Wilde
Ano da edição: 2012
Ano de publicação: 1890
Páginas: 413 páginas
Editora: Landmark

“Somos punidos pelas nossas recusas. Cada impulso que lutamos para estrangular remói em nossas mentes e nos envenena. O corpo peca uma vez e se contena com seu pecado, pois a ação é um modo de purificação. Nada permanece então além da lembrança do prazer ou da luxúria de um remorso. O único modo de se livrar da tentação é ceder a ela.””

Dorian Gray é um boyzinho metido, bonito e rico que se envolve com umas amizades meio manipuladoras e quer aproveitar o melhor da vida, curtir o mundo e seus prazeres, sem se preocupar com mais nada além do desfrute.

Ele acaba se apaixonando por seu próprio retrato e conforme o tempo passa, as pessoas envelhecem e ele não. Dorian só quer curtir, e vai tão longe quanto preciso para não ser questionado.

“[…] os estúpidos têm o melhor deste mundo. Podem sentar-se e bocejar durante a peça. Se não sabem nada da vitória, ao menos são poupados do conhecimento da derrota. Vivem como todos nós deveríamos viver, sem perturbações, indiferentes e sem inquietações. Nunca arruínam os outros nem a receber de mão alheia.”

Muito boa a história. É uma versão bem feita sobre o mito de Fausto, a perda da alma em troca dos prazeres da carne. Bem humorado, bem escrito – bastante machista mas super compreensível devido ao contexto.

Embora a linguagem seja formal, não fica difícil nem maçante – eu acabei não lendo essa edição da foto, li a edição com texto integral da Lippincott’s Monthly Magazine – e a equipe de tradução fez um belíssimo trabalho.

Esse livro foi escolhido pelo meu Clube de Leitura, e eu ainda não tinha lido nem esse nem nada do Oscar Wilde #shame E como acontece como todo clássico, a expectativa estava onde? No topo!

“Mas a beleza, a verdadeira beleza termina onde uma expressão intelectual começa. O intelecto é, em si mesmo, um exagero e destrói a harmonia de qualquer rosto. No exato momento em que alguém se senta para pensar, se torna um grande nariz, ou uma grande testa u algo mais horrível. Olhe para qualquer homem de sucesso em qualquer uma das profissões conhecidas. Com são perfeitamente repugnantes!”

Decepciona? Não mesmo. Mas é tuuuudo isso? Também não. Meu problema com Wilde nesse livro foram os loooongos capítulos descritivos com os devaneios de Dorian. Cansa muito.

Mas eu recomendo? Totalmente! Wilde tem um humor cáustico, uma língua ferina e como um bom dramaturgo, os cenários e ambientações são incríveis. Gostei bastante.

Nota

Onde comprar

Amazon – R$ 21,90

Saraiva – R$ 22,90

Submarino -R$ 23,17

Americanas -R$ 15,99

Extra – R$ 32,90

E vocês já leram? Gostaram? Tem interesse em ler?

comments