TAG – The Taylor Swift Book Tag

TAG nova!! UHUL!
Comecei a responder esse negócio de TAG, e agora tô viciada! Acho extremamente desafiador, ainda mais pra alguém como eu, que AMO listas!
Essa, eu vi no blog Letras e Cores e consiste em um livro pra cada música da Taylor Swift.
Eu não sou muito fã da cantora, ainda mais que as primeiras canções eram um country bem xarope, mas até curto algumas, e tal, e achei a TAG muito bacana.
Lembrando que: eu tentei pensar em livros do passado e do presente, pra misturar tudo bem legal e não repetir os da outra TAG – mas acho que falhei um pouquinho HAUHAUHA.
(Não vai rolar Spotify com as músicas porque ela não deixa – clica AQUI pra entender melhor)
O que não nos mata
Então, dá uma olhada nas minhas escolhas:

Músicas

1. We Are Never Ever Getting Back Together – escolha um livro ou série que você estava amando, mas que depois você decidiu que queria “terminar” com ela.

Eu Amei Victoria Blue – EEu Amei Victoria Bluestevão Romane

Esse foi um dos poucos livros que comecei e abandonei antes da página 100. Eu tenho um ‘combinado’ comigo mesma que é: dê uma chance de 100 páginas ao livro. Se depois da centésima página, continuar insuportavelmente ruim, cai fora. E esse livro, eu não aguentei chegar nem na página 100.
Peguei esse livro super empolgada, e assim que ele chegou na minha casa, parei as outras leituras pra me dedicar a ele, tamanha minha empolgação com a resenha e as críticas, e mais ainda que era brasileiro.
O livro é pior do que péssimo, na verdade. A linguagem é ruim, a continuidade é horrível, os personagens são fracos e o autor quer chocar o leitor com palavreado chulo… É quase uma transcrição de um filme pornô de quinta categoria.

2. Red – escolha um livro com a capa vermelha.

Crime e CastigoCrime e Castigo – Fiodor Dostoiévski

Um clássico, que eu reli esse ano, e perturbou minha vida fortemente, como se eu nunca tivesse lido. E pra melhorar, essa edição linda, capa dura e de tecido, e as páginas amareladas, simulando livro antigo.
Rodion Romanovitch Raskolnikov é um jovem – com vários problemas comportamentais, deprimido, extremamente pobre, sufocado pelo sistema e sozinho em São Petersburgo – que acaba tomando uma atitude extremada para tentar resolver sua situação, mas depois de agir, não consegue lidar com seus próprios sentimentos e com sua culpa.
Não assisti aos filmes ou às séries, mas estão na lista, e eu certamente assisto nesse semestre.

3. The Best Day – escolha um livro que faça você se sentir nostálgica (o).

O Reverso da MedalhaO Reverso da Medalha – Sidney Sheldon

Eu poderia incluir nessa sessão qualquer livro do Sidney Sheldon, na verdade. Os livros dele me deixam nostálgica porque li há um tempão atrás, numa época boa da vida, em que eu não tinha nenhuma preocupação, nem obrigações, e podia passar as tardes inteirinhas lendo.
O livro conta a saga da família Blackwell desde sofrimentos e sufocos atrás de diamantes na África do Sul, até se tornar a família mais poderosa dos EUA, cheia de intrigas e maldades – o poder todo concentrado na mão de Kate Blackwell, uma matriarca astuta, carente e extremamente ambiciosa.
Honestamente, para meu gosto atual, acho a fórmula meio manjada e batida, mas quando eu li, era o supra sumo dos best sellers. Tenho muito carinho pelo autor e pela história.

4. Love Story – escolha um livro com uma história de amor proibida.

Romeu e JulietaRomeu e Julieta – William Shakespeare

Esse foi o quesito em que eu fiquei mais tempo agarrada, embora parece o mais fácil. Eu não queria usar o velho clichê, da história de amor mais linda, mais proibida e mais conhecida da literatura.
Mas acabei escolhendo essa mesmo por dois motivos: 1) Depois que pensa nela, não tem como outra parecer boa o suficiente. 2) Dei uma olhada nas outras respostas pra essa TAG, e ninguém escolheu essa história.
Dois jovens se apaixonam, na bucólica Florença. Mas suas famílias são rivais e inimigas, de modo que eles não poderiam ficar juntos. Pra piorar, Romeu mata um primo de Julieta em um combate, e Julieta está de casamento marcado com outro rapaz.
Uma típica história em que a lei de Murphy e sua máxima: “Se algo tem possibilidade de dar errado, vai dar errado!” agem fortemente e o final, não é nem de perto feliz.
Livro lindo, os filmes são muito lindos (principalmente o com o Leonardo DicCaprio quase bebê). E a edição com o texto integral é ainda melhor.

5. I Knew You Were Trouble – escolha um livro com um personagem mau, mas que apesar disso, você não conseguiu resistir e se apaixonou (ou gostou muito) dele.

O Morro dos Ventos UivantesO Morro dos Ventos Uivantes – Charlotte Brönte

Acho que esse livro poderia ser incluído em mais de um quesito.
Um dos meus romances preferidos, um dos meus casais preferidos, e com certeza meu anti-herói/herói preferido. E não teria quesito em que Heathcliff se encaixasse melhor.
Com certeza um cara mau, com essência má, e uma criação desviada, apaixonado pela Catherine Earnshaw (que não era nem um pouco boazinha, vamos ser honestos) mas ao mesmo tempo dominador, possessivo e ciumento. Uma história de amor, inveja e obsessão, estendendo essa mágoa pra família inteira.
“Meu amor por Heathcliff é como uma rocha eterna. Eu sou Heathcliff” – Cathy
Um homem que é fácil de odiar e de amar. Até meu gatinho adotado se chama Heathcliff.

6. Innocent (written b/c of Kanye West!) – escolha um livro que alguém estragou o final para você (spoiler!).

As Crônicas de Gelo e FogoAs Crônicas de Gelo e Fogo – George R. R. Martin

Eu não me incomodo nem um pouco com os spoilers. Na verdade, meu transtorno de ansiedade chega a um nível tão elevado, que quando a história fica muito tensa, eu acabo lendo a última página pra me acalmar e depois volto pra leitura. Sim, isso é estranho.
Com ASOIAF foi tenso porque entre livros e série, muita gente acaba jogando spoilers na timeline do facebook, não sei se é só pra causar polêmica, ou se é pra estragar a surpresa pros outros mesmo. E a que mais me recordo de spoilers é essa história.
Acho desnecessário resenhar essa coleção de livros, porque acho que todo mundo já está careca de conhecer. São as aventuras e desventuras pela disputa do trono dos Sete Reinos. Tem amor proibido, tem incesto, tem estupro, tem decapitação, tem feitiçaria, tem guerra, muita quantidade de sangue, vingança, injustiça, e acima disso tudo, tem MUITA morte.
Os livros são ótimos, mas a série deixa a desejar porque desrespeita os leitores, quando desvia bastante dos livros.

7. Everything Has Changed – escolha um livro em que o personagem se desenvolve bastante.

O Poderoso ChefãoO Poderoso Chefão – Mario Puzo

Nesse quesito, eu vou mandar um super clichê, mas mais que merecido.
Olhando bem na minha trajetória literária, não tem nem livro nem filme que eu tenha gostado mais na vida, e Michael Corleone certamente é um personagem que se desenvolveu muito ao longo da trama. De filho mais novo, mimado e rebelde, se torna o novo Don.
Mario Puzo é autor sensacional, super atencioso aos detalhes, que constrói personagens intensos, e profundos.
Don Vito Corleone e depois seu filho Michael Corleone são os patriarcas da famiglia mafiosa que controla o submundo e boa parte das atividades ilícitas dos EUA no final do século XX.
Eu fico meio enrolada com as palavras, pra conseguir fazer uma resenha medíocre que seja sobre essa história. Só posso dizer: LEIAM LOGO!
E a trilogia de filmes do Coppola é ainda melhor! Melhor livro, melhor filme. <3

8. You Belong With Me – um livro que você está ansiosa (o) para que seja lançado e que você possa ler.

41jlbdi06SL._SL250_

Det Som Inte Dödar Oss (O que não nos mata) – David Lagercrantz

Esse seria o 4º volume da série Millenium, de Stieg Larsson, escrito por David Lagercrantz baseado nos manuscritos deixados por Larsson antes de morrer (em novembro de 2004, aos 50 anos, vítima de ataque cardíaco). O autor foi escolhido pelo pai e pelo irmão mais novo de Larsson, para dar continuidade as aventuras de Lisbeth Salander e Mikael Blomkvist. Ainda não tem capa divulgada, e o nome sugerido não foi confirmado, porém está previsto para ser lançado no segundo semestre desse ano, e a Companhia das Letras vai editar e publicar em terras brazucas.
Tô ansiosa!!

9. Forever and Always – escolha o seu casal literário favorito.

V de VingançaV de Vingança – Alan Moore e David Lloyd

Eu demorei milhares de tempos pra conseguir um casal preferido pra esse quesito, mas sem entrar num clichê.
Fritei o cérebro, e cheguei a conclusão de que um de meus casais literários preferidos é de V e Evie. Embora não tenham se envolvido num relacionamento convencional, de fato.
V de Vingança é uma HQ do selo Vertigo, da DC Comics, revolucionária, rebelde e emocionante. Um dos melhores roteiristas de quadrinhos e certamente o ilustrador mais sensacional, com uma trama misturando George Orwell com Goethe. A edição traz a história completa, com esboços originais e uma explicação detalhada do autor sobre a criação e o desenvolvimento da trama.
V é um homem que está numa saga de vingança contra seus opressores, que usa uma máscara de Guy Fawkes e pretende explodir o Parlamento da Inglaterra, que encontra acidentalmente Evie – uma jovem oprimida, mas que aceita seu destino já que não tem em quem se apoiar. Um casal improvável e impossível, sob todos os aspectos, mas que ainda assim permanecem juntos até o final.
O filme é mais que sensacional. Incrível, emocionante, os efeitos especiais são perfeitos. Certamente está no meu Top 5 de livros e de filmes.

10. Come Back, Be Here – escolha um livro que você não gosta de emprestar por medo de nunca mais voltar.

WatchmenWatchmen – Alan Moore e David Gibbons

Bem, essa edição especial da Panini entra nesse quesito assim como Sandman entrou na outra TAG. Eu me recuso a emprestar meus HQ’s, especialmente as edições especiais, por motivos de: CIÚMES.
Essa é a edição encadernada, capa dura, com as páginas brilhosas. Um ‘pitel’!
Esse HQ’s conta a história de um grupo de mascarados americanos, chamados Os Vigilantes. Só que não é uma história cronologicamente organizada, vai e volta pro passado e presente e futuro, e isso torna a sequência de eventos muito mais emocionante.
É um dos meus quadrinhos preferidos, e a adaptação pro cinema foi apenas SENSACIONAL!

MÚSICAS BONUS:

 11. Teardrops On My Guitar – escolha um livro que te fez chorar muito.

A Mulher do Viajante no Tempo

A Mulher do Viajante no Tempo – Audrey Niffenegger

Não me lembro de um livro que tenha chorado tanto, e me envolvido tanto.
É a história de Henry DeTamble, um viajante no tempo e sua amada, Claire Abshire. Eles se conhecem desde que ela era menina, e permanecem juntos pra sempre, mas precisam aprender a lidar com os prós e contras das viagens temporais de Henry.
Audrey escreve muito bem, a história é lindamente construída, os personagens são sólidos e reais.
Porém, devo alertá-los: o filme adaptado é péssimo!

12. Shake It Off – escolha um livro que você ama muito e não está nem aí para os haters.

Trilogia 50 TonsTrilogia de 50 Tons de Cinza – E. L. James

(Prevejo muita polêmica e muito MIMIMI)
Nessa última parte, eu acabei escolhendo a trilogia mais polêmica dos últimos tempos. Muita gente acha uma bosta, muita gente morre de amores. Eu gosto muito!
É pela putaria? Nem é, porque nesse quesito tem livros melhores. É pelo poder de escrita da autora? Muito menos, porque ela não é lá grandes coisas. Então por quê, Shepps? Pelo poder que a trilogia teve de motivar as pessoas que não liam nem bula de remédio a ler. E isso merece todo o valor do mundo.
E, só pra constar: eu curti a história, sim! Inclusive o filme. Haters, podem ficar a vontade!

E aí, gente? E vocês?
Já leram alguns desses? Discordam de mim? Concordam comigo?
Se responderem a TAG, me linkem, pra eu postar aqui!
Beijo <3

comments

Comentários