trofeu-literario-retrospectiva-2017

Troféu Literário | RETROSPECTIVA 2017

Já chegou a hora de fazer uma retrospectiva de 2017. Caramba! Como passou rápido!

Eu fiz um post bem intimista e pessoal contando mais sobre meu ano, como foi viver numa cidade diferente, casada, cheia de responsabilidades novas e mesmo assim administrar as metas de leituras e filmes, ressuscitar o blog e manter o canal sempre atualizadinho pra vocês. Pra ler um pouco mais sobre o balanço do meu 2017, é só clicar AQUI.

E a lindinha Nádia do Além do Livro fez uma proposta muito gostosinha, que eu já estava morta de vontade de realizar mas ainda não tinha me organizado a respeito, que é essa Retrospectiva de Livros de 2017, esse Troféu Literário. E a Sheps aqui, que AMA listas, mergulhei de cabeça.

O Eric não conseguiu escolher, deitou em posição fetal e chorou. HAUHAUH Mas vamos lá.

O vídeo ficou meio extenso porque são muitos quesitos, mas tenham fé! Todos os livros que tem resenha aqui no canal, tem o linkzinho maroto pra vocês lerem mais sobre o que eu achei.

Retrospectiva Literária

Os melhores e piores

Os personagens

  • O meu personagem queridinho: Hermione Granger (Harry Potter –  J. K. Rowling)
  • O personagem que me deu nos nervos: Marjane (Persépolis – Marjane Satrapi)
  • O meu casal queridinho: <3 Simon e Baz (Carry On – Rainbow Rowell)
  • O casal que me fez querer vomitar: Denyel e Kaira (O Paraíso Perdido – Eduardo Spohr)
  • O personagem coadjuvante que roubou a cena: Patrick (As Vantagens de Ser Invisível – Stephen Chbosky)
  • O personagem coadjuvante que eu mataria: Lorde Henry Wotton (O Retrato de Dorian Gray – Oscar Wilde)

As surpresas e decepções

  • O autor que mais me surpreendeu: Affonso Solano (O Espadachim de Carvão)
  • O autor que mais me decepcionou: Audrey Niffenegger (Uma Estranha Simetria)
  • O livro que mais me surpreendeu: A Redoma de Vidro – Sylvia Plath
  • O livro que mais me decepcionou: Antes de Nascer o Mundo – Mia Couto

As sensações

  • O beijo que me fez suspirar: Simon e Baz (Carry On – Rainbow Rowell) DE NOVO
  • O trecho que mais me marcou: O Conto da Aia – Margareth Atwood
  • A história que mais me inspirou: A Improvável Jornada de Harold Fry – Rachel Joyce
  • O livro que acabou com as minhas lágrimas: Laços – Turma da Mônica
  • A trama que me causou arrepios: O Conto da Aia – Margareth Atwood
  • O livro que me deixou mais curiosa : S – J. J. Abrams
  • A obra que me fez gargalhar: O Evangelho Segundo Jesus Cristo – José Saramago
  • A história da qual eu sinto mais saudades: trilogia Filhos do Éden – Eduardo Spohr
  • O crime que me pegou de surpresa: O Assassinato no Expresso do Oriente – Agatha Christie

Os “mais”

  • A leitura mais difícil: Os Irmãos Karamázov – Fiodor Dostoievski
  • A leitura mais fácil: As Lendas de Dandara – Jarid Arraes
  • O livro que li mais rápido: Batman Noel – Lee Bermejo
  • O livro que mais demorei para ler: Batman, O Cavaleiro das Trevas – Frank Miller

E por fim…

Em 2017, minha meta era ler 70 livros e terminei o ano com 60 leituras (da meta, mas no total foram 78 lidos). Mas confesso que isso é bem mutável. No começo do ano, minha meta eram 50 livros, e conforme o ano ia, isso diminuiu, aumentou e se modificou bastante.

Para 2018, minha meta é ler 65 livros, sendo pelo menos 20 escrito por mulheres.

comments

Conta pra mim o que você achou: